Série: Os impactos da COVID-19 na vida da população

Share this

A Habitat para a Humanidade Brasil, em parceria com as entidades que integram a Articulação por Direitos na Pandemia e com apoio da Fundação OAK, lançam série sobre os impactos da COVID-19 na vida da população brasileira.

A série relata a situação vivida por milhões de famílias ao redor do Brasil, a partir de histórias narradas por moradores de territórios diversos. Os vídeos foram produzidos por coletivos de comunicação locais e trazem a voz da população protagonista desses relatos.

“Esperamos que esta série ajude a destacar a importância do poder público assumir compromissos. A pandemia ainda não acabou e a crise social que vivemos precisa ser foco de atenção de todos que assumirem cargos nos governos municipais”, destaca Socorro Leite, diretora nacional da Habitat para a Humanidade Brasil.

A Articulação por Direitos na Pandemia vem monitorando a atuação e ausências do poder público no contexto da Pandemia a partir das vivências e realidades dos grupos e comunidades vulnerabilizados, com o objetivo de disputar narrativas e dar visibilidade a omissões e violações de direitos, e para incidir por políticas públicas e ações imediatas e estratégicas na perspectiva do direito à cidade e justiça social.

O monitoramento resultou em um estudo de Panorama Nacional, que ouviu lideranças e representantes de 195 comunidades e grupos, em 30 cidades e 15 estados do Brasil. O panorama nacional pode ser acessado aqui!

1º Episódio: A Falta D’Água

A pandemia da COVID-19 negritou problemas históricos de desigualdades nas cidades brasileiras, acentuando a situação de exposição de milhões de famílias que vivem nas periferias. Enquanto as organizações de saúde reafirmavam que a higienização constante das mãos, corpo, objetos e casa era uma das medidas mais importantes para se prevenir do coronavírus, milhares de famílias sofreram durante a quarentena com a falta d’água.

Apesar das promessas do poder público, a falta de abastecimento de água não foi resolvida. No bairro do Ibura, em Recife/PE, os moradores e moradoras se viram forçados a caminhar para buscar água na casa dos vizinhos, gastar o dinheiro já curto para comprar água mineral para higienização, e até puxar água de poço com a própria respiração. Essa situação foi uma realidade em 92% das cidades brasileiras.

Neste momento em que o Brasil está vendo novamente um aumento nos casos de COVID-19 e soluções mais efetivas como vacinação ainda não são uma realidade, é fundamental que a sociedade cobre do poder público ações concretas para resolver os problemas que não foram resolvidos durante a quarentena e pense adiante para os meses que estão por vir. A pandemia ainda não acabou e a crise social que vivemos precisa ser foco de atenção de todos que assumirem cargos nos governos municipais.

2º Episódio: Desigualdade Digital

Entre redes comunitárias e virtuais: o acesso à internet nas periferias. Alguns impactos que a falta de infraestrutura nas periferias causou na vida de milhões de famílias brasileiras durante a pandemia são mais óbvios: despejos em um momento onde a indicação é ‘ficar em casa’, falta d’água para lavar as mãos lavar as mãos, e transporte público lotado quando o indicado é distanciamento social.

Porém, milhares de famílias ao redor do Brasil sofreram com falta de infraestrutura de uma forma que nem sempre é percebida: a desigualdade no acesso à internet é uma destas questões. Em 43% das cidades brasileiras, o acesso a internet é um privilégio de poucos, seja por falta de renda ou por falta de estrutura de rede virtual nos locais onde vivem. Para muitas famílias que vivem em periferias, principalmente as que têm crianças e jovens em idade escolar, a pandemia trouxe a dificuldade financeira de contratar serviços de internet e comprar telefones ou computadores para as crianças continuarem tendo aulas de forma online.

Neste momento em que o Brasil passa por eleições, é fundamental que o olhar da sociedade esteja em cobrar compromissos do poder público para garantir o acesso a educação e informação para as milhares de famílias das periferias, impactadas pela pandemia.

Novos episódios em breve…