Habitat Brasil realiza melhorias habitacionais em casas onde vivem crianças com microcefalia  

Share this

Oito anos depois da epidemia do Zika Vírus, com Pernambuco no epicentro, concentrando o maior número de casos de microcefalia notificados no país, muitas famílias ainda convivem com dificuldades. Isto porque há mais de 400 crianças, nascidas durante o surto de infecções, que desenvolveram malformações do sistema nervoso, com destaque para a própria microcefalia, e necessitam de cuidados especiais de maneira permanente. 

A mobilidade dentro de casa é um dos pontos que necessita atenção e altera drasticamente a rotina diária. Diante disso, a Habitat para a Humanidade Brasil irá promover melhorias habitacionais nas casas de 50 famílias que possuem crianças portadoras da Síndrome Congênita associada à infecção pelo vírus Zika, e vivem em condições precárias de moradia.

As obras do projeto, que já iniciaram e deverão acontecer até outubro deste ano, contam com parceiros locais para a realização das reformas. Caruaru, Limoeiro, Vertentes, Poção e Brejo da Madre de Deus são algumas das cidades contempladas pela iniciativa. Entre as melhorias habitacionais que serão executadas, estão a ampliação de banheiros, pintura e a construção de itens de acessibilidade, como rampas de acesso, reparos hidráulicos e elétricos, entre outras intervenções que buscam atender as necessidades das crianças, que sofrem com problemas respiratórios, de mobilidades, e outras questões relativas à saúde. Uma das famílias beneficiadas será a de Juliene, moradora do município de Bonito e mãe de uma criança com microcefalia e problemas respiratórios e dificuldade de mobilidade decorrentes da síndrome. A casa dela passará por obras no banheiro para ampliação do cômodo, instalação de revestimento e reposicionamento hidráulico e elétrico. 

De acordo com Mohema Rolim, gerente de Programas da Habitat Brasil, “a síndrome atingiu, em sua maioria, uma população pobre, preta e periférica. Então, esse projeto pensa, sobretudo, nas mães que, muitas vezes, estão sobrecarregadas com as funções do dia a dia e os cuidados especiais que dedicam às crianças. As melhorias nessas casas buscam minimizar e facilitar o trabalho delas com os seus filhos, oferecendo melhoria da salubridade do imóvel, da mobilidade da criança e proporcionando novos espaços para elas fazerem seus exercícios, além de uma melhor locomoção para a família”.

Em 2020, a Habitat Brasil realizou uma ação de apoio emergencial para mais de 300 famílias com crianças com microcefalia em Pernambuco, em parceria com o grupo União Mães de Anjos, distribuindo kits de limpeza e itens de higiene para se protegerem do Coronavírus. Em 2021, 32 famílias foram beneficiadas com melhorias habitacionais. Na segunda etapa do projeto, serão mais 50.