Acreditar não é suficiente: King Day

Habitat para a Humanidade é conduzida por uma visão de um mundo onde todos tenham um lugar digno para viver. Estamos dedicados a criar esse mundo, porque acreditamos que todos, cada um de nós, independentemente de quem somos ou de onde viemos, merecemos uma vida decente e a oportunidade de um futuro melhor.
Acreditar não é suficiente: Dia de Martin Luther King
Os comentários são Desativado

Dia de Martin Luther King Jr: Construindo a comunidade amada

Habitat para a Humanidade é conduzida por uma visão de um mundo onde todos tenham um lugar digno para viver. Estamos dedicados a criar esse mundo, porque acreditamos que todos, cada um de nós, independentemente de quem somos ou de onde viemos, merecemos uma vida decente e a oportunidade de um futuro melhor.

Acreditar não é suficiente. E é por isso que construímos.

Construímos casas e, através dessas casas, construímos a força, a estabilidade e a auto-suficiência que essas famílias precisam para alcançar uma vida melhor. Essa vida melhor é o nosso principal objetivo. E então, quando construímos casas, também construímos pontes entre pessoas de diversas origens, construímos estradas para comunidades mais conectadas, construímos formas para que todas as pessoas se juntem e compartilhem a criação de um novo mundo.

Este novo mundo permite acesso, igualdade e oportunidade para todos. Esse novo mundo representa o que o Dr. Martin Luther King Jr. chamou de “comunidade amada”.

A comunidade amada é justa. A comunidade amada é construída com base no amor. Não apenas qualquer amor, mas como o Dr. King disse: “o amor de Deus que opera no coração humano”. Esse é um amor prático que requer participação. Quando esse amor é verdadeiro e completamente presente, isso exige que atuemos.

Isso é parte da essência da Habitat. Começamos na Fazenda Koinonia, uma comunidade inter-racial nos arredores de Americus, Geórgia/USA, fundada em 1942, pelo agricultor e estudioso bíblico Clarence Jordan. Ao longo dos anos 1950 e 1960, Clarence e seus companheiros de Koinonia estavam fervorosamente comprometidos com a igualdade de todas as pessoas e totalmente dedicados a criar oportunidades para todos.

Nascida dessa visão, crescemos para nos tornar uma organização global, que tem trabalhado duro para praticar esse tipo de amor há mais de 40 anos. Encorajar nossa crença em tornar a habitação acessível e acessível para famílias de baixa renda é um componente crítico na criação do futuro que Martin Luther King imaginou.

Nós nos preocupamos com as necessidades daqueles que precisam de nossa ajuda. Devemos assumir as lutas os outros como nossas e desejar-lhes as mesmas coisas que queremos para nós mesmos. Temos que viver todos os dias sabendo que estamos unidos, que cada um de nós deve fazer sua parte, que prosperemos juntos ou que vivamos sozinhos.

Durante uma breve carta na década de 1950, Martin Luther King escreveu a Clarence, apontando as lutas que Koinonia enfrentou por causa de vizinhos hostis e pouco amigáveis. “Espero que você tenha algum conforto sob o fato de que, na sua luta pela liberdade e por uma verdadeira comunidade cristã, você tem uma comunhão cósmica. Que Deus permita que essa trágica noite da desumanidade do homem para com o homem passe, e o alvorecer da liberdade e da fraternidade surja”. Ainda aguardamos esse amanhecer. Embora tenha sido feito muito, ainda há muito trabalho a ser feito.

Este nunca será um mundo de igualdade, de equidade, de decência humana que não deixa espaço para pobreza, preconceito ou violência, a menos que o construamos.

As ações fortes falam mais que mil palavras. Trabalhar juntos, lado a lado, é o que continuará a nos mover da trêmula noite para a gloriosa manhã. Porque, como Martin Luther King declarou tão poderosamente: “A escuridão não pode remover a escuridão; apenas a luz pode. O ódio não pode tirar o ódio; só o amor pode “. Com sua ênfase na comunidade amada, Martin Luther King nos deu os planos. Pessoas de fé e perseverança como Clarence dirigiram e avançaram. Agora cabe a todos nós tornar isso realidade.

Em 2018, quando são comemorados 50 anos da trágica morte de Martin Luther King, Habitat para a Humanidade renova o compromisso de trabalhar mais do que nunca para ajudar a tornar a comunidade amanda uma realidade. Junte-se a nós!

Jonathan T.M. Reckford, CEO Internacional Habitat for Humanity
Tjada D’Oyen McKenna, COO Internaiconal Habitat for Humanity 

Você também pode gostar
Especialistas se unem para superar os desafios da habitação na América Latina e no Caribe
Campanha Solo Seguro
Colaboradores da Johnson & Johnson se unem e ajudam a construir casas mais dignas em Heliópolis/SP
Cada conexão constrói uma nova oportunidade