Habitat para a Humanidade se compromete com a Nova Agenda Urbana para promover cidades mais sustentáveis

Como parte do compromisso com a Conferência das Nações Unidas sobre Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável, a Habitat III, a organização promoverá quatro áreas de ação.

Atualmente, mais da metade da população mundial vive em cidades e se espera que esse número aumente para 70% até 2050.

Diante deste desafio, Habitat para a Humanidade junta-se às organizações que participam da Conferência das Nações Unidas sobre Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável, Habitat III. Esta conferência, que acontece de 17 a 20 de outubro – em Quito, no Equador -, conta com a participação de mais de 45 mil pessoas do mundo todo e 193 estados membros das Nações Unidas, que irão adotar, durante esta semana, a Nova Agenda Urbana – políticas para o desenvolvimento urbano ao redor do mundo para os próximos 20 anos.

Impulsionada pela visão de que todas as pessoas precisam de um lugar adequado para viver, Habitat para a Humanidade acolhe a iniciativa dos estados membros das Nações Unidas de adotar a Nova Agenda Urbana e apoia a ênfase dada a três áreas: moradia adequada e acessível, posse segura da terra e desenvolvimento executado pelas comunidades.

Nos próximos anos, Habitat se empenha a reduzir a pobreza e promover cidades sustentáveis através de:

  1. Uma nova abordagem urbana. Em 2030, cerca de dois terços do mundo viverão em áreas urbanas e o número de pessoas que vivem em assentamentos informais continuam a crescer. Para resolver esta situação, Habitat para a Humanidade apresenta uma nova abordagem urbana para promover cidades sustentáveis. A abordagem baseia-se na premissa de que há oito princípios que são universais e essenciais para o bom desenvolvimento urbano e de habitação, que podem ser implementadas através de várias práticas adaptadas em função do contexto.
  2. Campanha de defesa da causa Solo Seguro. A habitação representa mais de 70% do uso da terra na maioria das cidades; no entanto, um bilhão de pessoas em cidades do mundo não têm direito à posse segura da terra. Reconhecendo esta necessidade, Habitat lançou uma campanha global de defesa da causa (advocacy), a fim de sensibilizar e melhorar as políticas para ajudar 10 milhões de pessoas a ter acesso à terra para habitação. A campanha Solo Seguro centra-se em quatro áreas chave: posse segura da terra, melhoria dos assentamentos informais, resistência frente a desastres e igualdade de gênero.
  3. Mercados de moradia inclusiva. O financiamento do governo e a filantropia privada não podem por si só satisfazer as necessidades da população mundial; os mercados locais são essenciais. Através do desenvolvimento do nosso mercado de produtos e serviços, Habitat acelerará e facilitará um melhor funcionamento dos mercados de moradia inclusiva para permitir que 8 milhões de pessoas tenham melhores a soluções de habitação em 2020.
  4. Melhorar o acesso à moradia para 40 milhões de pessoas. Até 2020, vamos implementar uma variedade de estratégias de desenvolvimento comunitário, iniciativas de defesa da causa e abordagens para o desenvolvimento de mercados, aumentando a acessibilidade da habitação para cerca de 40 milhões de pessoas.

Num mundo em rápida urbanização, estes planos ambiciosos servem como guia para as próximas duas décadas.

“Na Habitat para a Humanidade, acreditamos que o futuro reserva grandes possibilidades que farão este mundo mais habitável para as milhões de pessoas que chegam às cidades na esperança de ter rendimentos mais elevados e construir uma vida melhor”, disse Jonathan Reckford, Diretor Geral da Habitat para a Humanidade Internacional.

Para mais informação, visite: solidgroundcampaign.org/takeaction  
Você também pode gostar
A cidade não é mercadoria e precisa ser espaço de inclusão
ATENÇÃO: Recado aos inscritos no Seminário Direito à Cidade
Conselho da Cidade do Recife – Conselheiros/as da Sociedade Civil se reúnem na sede da Habitat Brasil
Às vésperas do Dia Internacional da Mulher, Recife tem audiência pública sobre direito das mulheres a cidades seguras

Deixe uma resposta

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.